É sua primeira vez por aqui? Entenda o blog: No dia 13/08/2010 eu criei este blog apenas para programar a minha viagem para a Itália... Ele cresceu muito, fiz muitos amigos e virou uma fonte de informações para muitas pessoas. Para melhor compreensão, ele foi dividido em três partes: 1) as pesquisas sobre cada cidade, atrações turísticas, gastos,... e o marcador que eu adoro: Entrando no clima, onde experimentei receitas, filmes, livros,... 2) A montagem do meu roteiro passo a passo: todos os dias estão na guia ROTEIRO FINAL; 3) O relato completo da minha viagem - todos os dias - com informações, dicas, gastos totais... etc. Estão na guia MINHA VIAGEM. Entre... o blog é seu!!! Aqui você vai encontrar informações sobre as cidades que eu visitei: Milão, Lago di Como, Turim, Verona, Pádova, Vicenza, Veneza, Florença, Pisa, Lucca, San Gimignano, Siena, Arezzo, Cortona, Cinque Terre, Assis, Roma, Pompéia, Capri, Sorrento, Positano e Nápoles... Este projeto foi finalizado pois estou com outro agora: http://www.toindoparaafranca.blogspot.com/ - mas entrarei aqui uma vez por semana para responder comentários, perguntas, etc... BOA VIAGEM À ITÁLIA!!!

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Bairros de Veneza

Veneza se divide em seis SESTIERI - divisões de algumas cidades italianas, Sestiere no singular e Sestieri no plural. São como distritos administrativos ou bairros.

Os Sestieri de Veneza são: Cannaregio, Castello, San Marco (inclui a ilha de San Giorgio Maggiore), Dorsoduro (inclui a ilha Giudecca), San Polo e Santa Croce:

Cannaregio é o sestiere mais setentrional de Veneza. É neste sestiere que termina a Ponte della Libertà que liga a cidade ao continente e a estação ferroviária de Venezia Santa Lucia.


Castello é o mais oriental e o maior dos bairros de Veneza.


Dorsoduro é o sestiere mais meridional de Veneza. Fica a sul dos sestieri de Santa Croce e San Polo, englobando as ilhas situadas do outro lado do canal da Giudecca. O seu nome provém da natureza do terreno, mais duro que as terras envolventes.



San Marco é o sestiere mais central de Veneza. É neste sestiere que se situa a Praça de São Marcos, a Basílica, e o seu Campanário.



San Polo é o menor dos sestiere de Veneza. É neste sestiere com uma área de 35 hectares ao longo do Grande Canal de Veneza que se situa o principal mercado da cidade desde 1097.




Santa Croce (Santa Cruz), como o sestiere de San Polo, pertence à zona chamada Luprio, onde se encontravam os pântanos salgados nos primeiros tempos da história da cidade. O seu nome faz referência à cruz de Jesus Cristo.


Para postar sobre as atrações de Veneza, publicarei posts por Bairro para melhor planejamento.

Informações e mapas: Wikipédia

Como estou procurando hospedagem:

Bom dia, meus amigos...

Algumas pessoas me perguntaram, então vou explicar como estou procurando hospedagem:

Abro quatro páginas na Internet: http://www.booking.com/, http://www.trivago.com.br/,  http://www.google.com.br/ e http://www.hostelword.com/ .

Vou no Booking e digito a cidade. Gosto deste site pelo mapa que ele oferece com todos os hotéis relacionados. Procuro no mapa o ponto de referência que eu quero, ou seja, o lugar que eu quero ficar próximo. Geralmente procuro a estação de trem que vou descer, pois já que farei vários bate-e-voltas, ficar longe da estação não é uma boa idéia...

Vejo TODOS os lugares de hospedagem próximo. Escolho os que mais me agradaram pelas fotos e opiniões. Depois, vou no Trivago e procuro pela mesma cidade. Vejo os hotéis que escolhi e aproveito para dar uma olhada em outros... O Trivago é fantástico pois ele compara o preço do mesmo hotel em vários sites. Alguns gostam do http://www.tripadvisor.com/, mas já encontrei vários hotéis mais baratos pelo Trivago.

A diferença de preços entre os sites de hotéis é gritante: já encontrei hotéis, com o mesmo quarto, para o mesmo período, com diferença de 60 euros... PESQUISE.

Bom... dou uma olhada no Hostelword também. Veja: a diferença - às vezes - entre um hotel, um hostel e um albergue é irrisória. Já encontrei hotéis com quarto e banheiro privado mais barato que albergue, onde você fica com mais cinco pessoas no quarto e divide o banheiro. Eles aproveitam a "lenda" que albergue é mais barato e aumentam o preço. CUIDADO!

Continuando: depois de passar um pente fino por todos os lugares de hospedagem e escolher o que mais me agradou em relação a preço x localização x limpeza, começo a ver as opiniões dos hóspedes em todos os sites. Sabemos que tem pessoas que adoram reclamar... "tive que subir um lance de escada para o meu quarto", "não tinha banheira no quarto...", "o café era fraco, só um pão, bolachas e café...". Minha opinião: se você está buscando um lugar barato para se hospedar é claro que você não terá as mesmas mordomias do hotel Hilton...

O que importa para mim são os seguintes fatores: localização e quarto limpo. O resto (o atendente está de mal com a vida, o café era pouco, não tinha elevador...) não me interessa muito, pois só ficarei no lugar para tomar banho e dormir... Mas, as opiniões ajudam quando vários comentam sobre: o cheiro dos quartos, o mau funcionamento dos banheiros, quarto sujo... etc. Estes são pontos que devem ser levados a sério.

Depois, conforme a expressão, "jogo no Google" e ali tiro minhas dúvidas finais... Procuro opiniões de turistas brasileiros... Vejo se o lugar tem site próprio... se tiver, vasculho o site de ponta a ponta.

DICA: Veja no Google Maps se a distância do lugar que ele diz ser próximo é verdadeira (CUIDADO - amigos me relataram que acreditaram na distância mencionada em sites e acabaram em um pesadelo de horas de caminhada).

OUTRA DICA: quando você procura hotéis nos sites de hospedagem, alguns já estão lotados.... e como a Lei de Murphy existe, geralmente é aquele hotel que você tanto queria... Entre no google e procure o site do hotel e mande um email para ele (não sabe inglês ou italiano? vai nas ferramentas de tradução do Google... são ótimas). Geralmente eles ainda possuem alguns quartos reservas e com preços mais em conta... Essa dica é verdade: eu mesmo já comprovei!

Por fim, faço a reserva conforme as instruções de cada site.

E mesmo depois de todas essas precauções você ainda encontrar problemas, relaxe... Lembre-se: você está de férias e para tudo na vida se tem um jeito...

Abraços

domingo, 30 de janeiro de 2011

Acqua Alta - as inundações em Veneza...

Bom dia, amigos...

Por sugestão do Eduardo, resolvi comentar sobre o ACQUA ALTA, que ocasiona as inundações em Veneza. Convidamos a nossa amiga Wiki para explicar o que significa:

Acqua alta é um fenómeno que ocorre com frequência na cidade de Veneza, Itália, devido geralmente às marés altas e da primavera. Inclui a inundação das áreas mais baixas da cidade de Veneza, e, em casos graves, pode eventualmente incluir 96% da cidade. A definição oficial é que a água é tida como «alta» quando o seu nível é superior a 90 mm acima do nível normal da maré.

Um dos pontos mais baixos em Veneza é a Praça de São Marcos, portanto é uma área que é frequentemente alagada. A cidade de Veneza tem implementadas uma série de ações para assegurar que as actividades da cidade continuam, apesar do distúrbio causado pela enchente. Por exemplo, passagens elevadas são construídas para a circulação dos peões durante as inundações mais graves (embora seja aconselhável colocar botas de borracha). No entanto, algumas casas e empresas devem ser evacuadas. O centro de investigação Coses, em Veneza, estima o custo das inundações na cidade em cerca de milhões de euros por ano em horas não trabalhadas.

A frequência de ocorrência e a severidade destas inundações têm vindo a aumentar ao longo do século passado. A frequência de «acqua alta» passou de menos de 10 vezes por ano a mais de 60 vezes por ano. Em termos de gravidade, o pior caso documentado de «acqua alta» foi a enchente de 1966, quando a água ultrapassou o nível da maré normal (180 cm), mais de um metro e 96% da cidade foi inundada. A 31 de outubro de 2004 a altura das águas chegou a 135 cm e inundou 80% da cidade. Em dezembro de 2008, as tempestades no Mar Adriático produziram uma enchente que atingiu um recorde de 1,56 m. O fenômeno é comum, especialmente no outono - primavera.



Fotos: Praça San Marco e rua de Veneza... Fonte: Wikipedia


Para você ter uma idéia de como é o fenômeno, clique aqui:

http://www.youtube.com/watch?v=MR1BKb12olI

e aqui http://www.youtube.com/watch?v=nO9WWaIP46Y&feature=fvsr

Então, vejam o período da sua viagem... para não ter surpresas desagradáveis.

sábado, 29 de janeiro de 2011

Relato de Viagem... Veneza - por Lilian Carvalho

Mais um grande presente... Um relato da Lilian Carvalho sobre sua viagem para Veneza. Obrigado Lilian, ganhou o selo:


Antes de mais nada, parabens pelo blog! Fantastico!

Estive em Veneza com meu marido e 2 filhas menores ha' 2 anos, no inicio abril, ficamos 2 dias. Chegamos de aviao no Aeroporto Marco Polo (10-12kn de Veneza por terra e uns 6km por água),vindo de Paris.

Ao buscar as malas nos assustamos...eles literalmente arremessam as malas. Ao sair da estacao de embarque vire a esquerda e vera um guiche onde se compram as passagens de onibus para Veneza, barato e rapido. A empresa de ônibus(azuis) e' a ATVO e custa aproximadamente 5€ ida.

Chegamos no sabado, o voo atrasou e chegamos depois da meia noite, a cidade lota no final de semana, logo quem pretende chegar mais tarde avise ao hotel....nosso quarto foi "passado a frente" e somente depois de muita conversa nos arrumaram acomodacoes pessimas. Assumiram os erros e no dia seguinte fomos transferidos para a suite master com direito a cestas de frutas e tetos solares nos quartos.

Independente do problema resolvido estressamos, a noite foi pessima, mas Veneza esta acima de tudo isso. No dia seguinte fizemos o passeio de vaporeto ate a Piazza San Marco, alimentamos pombos(apesar de todos os riscos de doencas...foi inevitavel!), visitamos a Basilica(http://www.basilicasanmarco.it/BSMjesusFlashEng.bsm), é proibido fotografar dentro da igreja, mas na lojinha dentro da Basílica vendem livros de fotografias, inclusive escritos em Português.o museu dos Doges(palacio), merece a visita, mas independente do mes, compre os ingressos antes pois as filas chegam a demorar 2h(http://www.museiciviciveneziani.it/), ticket Secret itineraries in Doge’s Palace, tem um ticket com guia que tem hora certa para começar e aí todos os que têm os bilhetes tem entrada garantida (custa em torno de 16,00Euros – Inglês, Italiano e Francês).

Fomos no Campanario e, e' claro, andamos de gondola. Negociamos o preco para os 4 por meia hora, pelos pequenos canais, saiu por 100€....vou confessar...pagaria mais. O passeio e' unico e a emocao de trafegar pelos pequenos canais e' indescritivel. Ver o grande canal do vaporeto, passar sobre as 3 grandes pontes e admirar os pontos turisticos e' lindo mas somente nos pequenos canais tivemos oportunidade de ver as entradas pequenas da casas residenciais, as roupas penduradas para secar em cordas entre uma ruela e outra, ouvir o canto do gondoleiro ecoar nos becos enquanto viamos o seu esforco em calcar o remo no chao raso(sim, em algumas areas era assim que ele tomava impulso) ou mesmo nas paredes dos predios. Passamos por canais tao estreitos que chegamos a tocar as paredes com as maos. Posso garantir que valeu cada euro!

Almocamos em um das centenas de restaurantes proximso a Piazza San Marco e o problema nao foi a comida e sim o preco dos refrigerantes, nada de refil, apenas um copo grande de coca-cola por 8 euros!!!! Cuidado!

Passamos o resto do dia andando pela cidade vendo as lojas e lanchonetes deliciosas com os seus panninis de sabores variados. De noite nos demos ao luxo de ver a original opera italiana. Um momento imperdivel para quem quer conhecer ou gosta. Foi incrivel ouvir as Quatro Estacoes de Vivaldi! (http://www.imusiciveneziani.com), ingresso de 20 a 35 euros. Vale a pena!

No dia seguinte iamos para Murano mas desistimos, preferimos continuar rodando `a pe' pela cidade e conhecendo cantinhos maravilhosos e unicos. Veneza e' uma cidade para se perder, se achar e voltar sempre...estamos indo de novo em outubro 2011!

Ah! QUando estiver pasando por uma das pequenas ruelas e encontrar uma pizzaria vendendo fatias de pizza, se entregue! Voce nao vai se arrepender!

Hospedagem - Veneza

Site para encontrar hospedagem barata em Veneza...

http://www.venice35.com/

Reportagem sobre Veneza

Bom dia, amigos...

Encontrei uma reportagem sobre Veneza do Estado de São Paulo...
É um pouco antiga - 2006 - mas cumpre o papel...

http://www.decaonline.com/blog/img/estadao/veneza%20julho%202006.pdf

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Uma viagem maravilhosa pela Itália

É só clicar e babar pelas imagens... Belíssimos vídeos:

http://www.youtube.com/watch?v=LcXM5LdgWp4

http://www.youtube.com/watch?v=sBiL2VLPmFo&feature=watch_response

Gôndolas - símbolo máximo de Veneza...

Recebi um comentário:

"Márcio, já que você está falando de Veneza, não esqueça de comentar sobre as gôndolas..."

Como eu poderia deixar de falar sobre o símbolo máximo de Veneza??? Não posso... seria blasfêmia...

Ninguém sabe quando surgiu a primeira gôndola. Dizem que foi no século 11 d.C. A primeira imagem de uma gôndola remota ao século 15 d.C. E somente entre os séculos 17 e 18 d.C a gôndola recebeu a aparência que a tornou tão diferenciada de outros barcos. O nome "gôndola" também não se sabe de onde veio. Talvez tanha se originado de cymbula, que significa pequena embarcação, em latim, ou de conchula, que quer dizer concha, também termo originário do latim.


A gôndola é bem típica de Veneza. É um símbolo veneziano muito forte. Circular pelos canais de Veneza dentro de uma gôndola é uma maneira diferente de ver e conhecer a cidade. Ao observarmos as gôndolas circulando pelos canais percebemos que ela navega em linha reta. Mas como pode ?

Sem remar dos dois lados, qualquer outro barco navegaria em círculos! Mas isso não acontece com a gôndola. Ela possui uma estrutura disforme: o lado esquerdo é mais largo que o direito. Essa distorção faz com que o lado direito fique mais inclinado para a água, compensando o impulso que é feito pelo remador, ou gondoleiro, apenas de um lado do barco, permitindo a navegação em linha reta.

Outra elemento bem próprio da gôndola é a proa. Ela é feita de ferro, assim como a popa, que juntas, formam o conjunto das duas únicas partes da embarcação feitas de metal. A proa tem um desenho bem marcante. Antigamente ela servia como contrapeso ao gondoleiro, mas nos dias atuais, é apenas elemento decorativo. Belamente decorativo, por sinal. A cor preta é outro elemento peculiar das gôndolas.

São muitas as explicações para esclarecer os motivos dessas embarcações serem pretas. Conforme uma das histórias, no século 17 d.C, por serem inicialmente as gôndolas muito extravagantes e ostentosas, o senado veneziano, em tentativa de diminuir os exageros, resolveu multar os gondoleiros que se excediam na decoração de seus barcos. Mesmo assim, alguns gondoleiros preferiam pagar a multa e manter a ostentação em suas embarcações. Diante da constatação de tal desobediência, um magistrado veneziano simplesmente resolveu ordenar que todos os barcos fossem pintados de preto. Existem diversas outras, porém, a explicação que é mais plausível sobre o uso da cor preta, era pela necessidade do uso de piche para tornar as gôndolas à prova d'água...

(Outra teoria sobre a cor preta: Há uns séculos atrás, as gôndolas apenas transportavam a realeza e as famílias nobres de Veneza. Estas eram pintadas de verde, azul e amarelo. De vermelho, de roxo e laranja. De castanho ou de rosa, se assim fosse a vontade do gondoleiro. Havia gôndolas de todas as cores! Mas um dia a cidade foi invadida pela peste e esta levou com ela milhares de venezianos. Após aquele ano fatídico, os gondoleiros assinalaram o seu luto pintando as suas gôndolas de negro).

Fonte: http://www.bobfrase.com/

Durante 900 anos apenas homens poderiam ser gondoleiros... Agora, temos a primeira Mulher Gondoleira. Veja aqui: http://www.jn.pt/PaginaInicial/Mundo/Interior.aspx?content_id=1642277


Foto: Wikipedia

Mapa interativo de Veneza

Quem conhece o blog sabe que eu adoro brincar nestes sites...

http://www2.comune.venezia.it/mappacomune/indexEN.php?lang=en

Dicas - VENEZA

Boa tarde, pessoal

Vou inaugurar este post DICAS - VENEZA...

Será um post construído diariamente, conforme minhas pesquisas sobre Veneza avançam... Estou lendo dezenas de sites, blogs, livros, guias... as melhores, vou inserindo aqui:

1 - Quase todos os restaurantes de Veneza oferecem menus a preços fixos, sempre mais baratos que os pedidos a la carte.

2 - Murano é uma ilha que fica a 1km de Veneza... Vale a pena a visita somente para conhecer os fabricantes de peças de vidros. Mas, lembre-se: Em Murano as peças são muito mais caras. Comprem na Ponte Rialto que possui as mesmas peças, por um preço mais em conta.

3 - Uma boa dica ao chegar é pegar o barco nr. 1 e dar uma volta por toda a cidade, para ter uma noção geral de Veneza.

4 - Uma viagem de Vaporetto custa 3,10 euros. Vale a pena comprar o bilhete para 12h (16 euros), 24h (18 euros) ou 48h (28 euros).

5 - Evite comer próximo a ponte Rialto e a praça San Marco. Os preços são muito mais caros.

6 - O preço de um passeio de Gôndola é caro, dependendo do trajeto e do tempo que você deseja. Os preços começam em 80 euros... Mas, lembre-se: se sempre foi seu sonho, ainda é barato não é? Passear de gôndola em excursão fica muito mais barato do que a dois, e há sempre o som de canções italianas: os gondoleiros exigem o pagamento imediato em cash, não esquecer!

7 - Veneza não é uma cidade muito grande (45 minutos a pé devem chegar para atravessar a ilha desde a Piazzale de Roma até à Praça de São Marcos) nem de difícil orientação mas é labirintica o que nos pode trazer alguma confusão.

8 - Cuidado ao tomar um café. Há uma diferença enorme se tomar no balcão ou sentado. Pergunte antes!

9 - Cuidado ao comprar produtos falsificados dos ambulantes. Pode gerar multa para o vendedor e para o comprador.

10 - Para evitar o alagamento, informe-se antes sobre os períodos das cheias. Veneza é linda, mas em alguns momentos a maré sobe - para alguns é um grande divertimento - e você ficará encharcado. E lembre-se: a água não é limpa.

11 - Para tirar aquela foto linda, sem 200.000 turistas na frente, acorde bem cedo. De manhã, os monumentos estão livres do alvoroço dos turistas, principalmente a Praça San Marco.

12 - ...

Vou fazer também um post sobre alimentação em Veneza, com dicas de restaurantes, etc... aguardem!

PASSAGEM COMPRADA!!!

Bom dia, amigos...

Depois de dezenas e dezenas de contatos com agências,
Centenas de visitas a sites
E alguns copos de suco de maracujá para acalmar o nervosismo,

COMPREI A PASSAGEM!!!

Eu digo sempre: você só sente que vai REALMENTE viajar quando compra a passagem. É o seu passaporte entre o suposição e a concretização...

Comprei pela IBERIA... Vou descer em Milão (com escala em Madrid) e voltar por Roma...

Já li dezenas de relatos dizendo que a Ibéria não é boa, que as aeromoças são mal-educadas, etc... mas... pelo preço menor, eu tiro de letra esses inconvenientes...

O preço total ficou em R$ 2.359,24 (com as taxas incluídas). Foi o menor preço encontrado. Até pensei em ficar acordado a noite inteira pesquisando preços em conta ou promoções relâmpagos... Desisti, quando um amigo meu disse que isso "é lenda urbana". Fato que eu confirmei (mesmo assim), tentando ver preços em horários alternados e noturnos. E para quem quer viajar em julho, dou uma dica: CORRA! As passagens estão subindo toda a semana, sem falar na pouca oferta.

PRIMEIRA ETAPA VENCIDA!!!

Agora, vamos para a próxima etapa: HOSPEDAGEM!!!

PS: Confesso: deu um friozinho na barriga quando eu peguei o recebi da passagem...rs



Foto: http://aviacaopontocom.blogspot.com/2010_09_06_archive.html

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Relato de viagem para a Itália! por Cristina (leitora do blog)

Boa tarde, amigos...

Hoje, pela manhã, duas maravilhosas surpresas: primeiro, as 20.000 visitas registradas no blog... depois, quando abri meu email, um relato FENOMENAL da Cristina, contando como foi sua viagem para a Itália...

Fiquei extremamente feliz em saber que o blog a ajudou... Como já comentei, fico lisonjeado em saber que pessoas, de várias partes do mundo, acompanham a minha jornada rumo a Itália e, paralelamente, auxilio na construção da viagem destas pessoas também...

Cristina, muito obrigado! Em sua homenagem (e você será a primeira a ganhar) criei o Selo VISITANTE DE HONRA, que estou dando a você em agradecimento ao seu empenho em detalhar seu relatório para agregar informações e dicas ao blog.


E aqui está o RELATO DA VIAGEM DA CRISTINA:

- Cheguei na Italia por Milão, Aeroporto de Malpensa, hoje já existe um trem direto para Milano Centrale custa € 7,00, vc chega no terminal 1 ao lado do terminal tem um elevador desce 1 andar e encontra um guichê do Malpensa Express, salve engano são 40 minutos de viagem, caso queira curtir a paisagem acho melhor o ônibus.

- Quando desci em Milano Centrale, meu hotel ficava bem próximo a estação, uns 200 a 300 metros, era só sair com as malas, mas turista tem cara de turista não tem jeito, fomos abordados por um homem que queria carregar a minha mala de qualquer maneira, nos ajudar, e estava levando eu e meu marido para a direção oposta do hotel, precisamos quase brigar com o cidadão para largar minha mala, enfim, pequenos detalhes q valem a pena ser mencionados, vc sempre vai achar essas pessoas nas estações de metro a espera de “ poder te ajudar” , bom ter muito cuidado, principalmente as mulheres qdo viajam sozinhas, qdo ele me abordou meu marido não estava próximo.

- Milão é linda, limpa, com pessoas elegantes e bem vestidas, o sistema de metro funciona muito bem, mas os taxis são caros, por mim não saia da Duomo e da Galleria Emanuele, pode-se ficar horas olhando a igreja, a praça em volta e a Galleria, a noite em volta da igreja tem feirinhas onde vc consegue achar uma lembrancinhas a um precinho legal e comer muito bem, são barracas com frutas, vinhos, queijos, presuntos, temperos, doces, pães, etc..... Sinceramente acho q foi nessa feira q engordei meu primeiro quilo das férias rsrsrsrsr.

- Tudo em Milão é mais caro q no resto da Itália, alimentação, hotéis, quem quer fazer umas comprinhas básicas, lá é uma perdição, tem uma infinidade de lojas de grifes reunidas, mas como fui a outras cidades, descobri q quanto mais ao sul vc descer, mais barato será.

- Lago de Como: Essa inclui graças à vc, fui de trem, 45 minutos e estávamos andando para o lago, muito fácil de achar, uma caminhada de 10 minutos. A cidade é muito pequena, te aconselho a tentar o passeio de barco, como falei a cidade é minúscula, vc conhece muito rápido, e olha q em questão de curtir os lugares, andar, parar aqui e ali é comigo mesmo, mas mesmo assim, ainda fiquei matando o tempo na estação para ir embora e me arrependi de não ter feito o passeio pelo lago de barco. A cidade é uma gracinha, perto do Lago tem vários cafés para sentar e apreciar a vista.

- Veneza.......Nunca alugue um carro para ir em Veneza, a não ser q vc pare em Verona ou em outros lugares, no meu caso, alugamos um carro com a intenção de chegar em Veneza, passar um dia lá e depois irmos em Verona e visitar uns amigos na região, só q qdo vc chega a Veneza, simplesmente não se quer sair, então ficamos com o carro alugado e parado em um estacionamento em Veneza Mestre, pagando uma verdadeira fortuna de estacionamento € 30,00 ao dia.

- Veneza é um sonho, pegamos muito frio, mas dias de sol, céu muito azul e noites estreladas, o por do sol é fantástico visto da Praça de San Marco. Ficamos em um hotel próximo a praça, tudo em Veneza é a pé ou Vaporetos, para um panorama geral da Cidade, pegue um Vaporeto e passeie por todo o canal principal, depois escolha o local q mais te agradar e curta muito. Para comprar lembranças vá para a ponte de Rialto e de lá da para ir a pé a praça de San Marco, tudo muito pertinho, existe placas de sinalização, pequenas na verdade, mas é só olhar nos becos q sempre terá uma.

- Murano.....quem for, não compre nada lá, tudo q tem em Murano, tem em Veneza pela metade do preço, acreditem em mim, senti no bolso, não foi uma doce experiência. Parece uma continuidade das ruas de Veneza, lustres lindíssimos e caríssimos tbm.

- Agora, não se prendam a praça de San Marco, realmente em Veneza, se percam, andem nas ruas, nos becos, em cada cantinho vão achar algo especial, uma igreja, um café, uma praça, Veneza é toda uma surpresa, vale muito a pena pegar um Vaporeto e descer em qualquer um dos pontos de parada e simplesmente andar sem rumo.

- Como disse, chegamos em Veneza e só saímos no dia de seguir viagem, lembrei de algo, cuidado nos restaurantes com cardápio para turista, são geralmente preço fixo, varia de € 13,00 a € 20,00 , qualquer coisa q pedir para trocar pode acontecer um acréscimo no final no valor e vc pode levar um susto.

- Bem...seguimos para Toscana, Florença....como estávamos de carro e fomos passando pelo interior, uma viagem q pela auto-estrada seria de 2 horas , fizemos em 5hs, quem for de carro e tiver tempo, aconselho fazer isso, é uma delicia, passa por cada lugarzinho mágico, povoados q pararam no tempo, uma paisagem deslumbrante.

- Florença é perfeita, maravilhosa, sempre prefiro os hotéis mais perto dos pontos turísticos pq temos a facilidade de sempre poder ir caminhando e conhecendo melhor a cidade, e Florença tem os pontos turísticos concentrados perto uns dos outros, nesse caso saíamos sempre a pé do hotel e rapidinho estávamos centro. Como o hotel ficava perto do centro turístico, não posso falar nada sobre o transporte da cidade.

- Fiz Florença de base e conheci varias cidades próximas, destaque para Volterra e San Geminiano, são cidades medievais pequenas, lindas e charmosas, um povo q atende muito bem ao turista, no final já estava tirando fotos de alguns imóveis q estavam a venda......sonhar não custa nada né..........., meu conselho pra quem for a região de Toscana, todo tempo q passar lá vai ser pouco.

- Siena é fantástica, se pudesse teria passado ao menos uma noite lá.

- Depois do meu marido quase me arrastar de Florença, seguimos ainda de carro para Roma, detalhe importante, as auto-estradas são ótimas, e os trechos são bem sinalizados, lógico.....tem pedágio, mas lá não me senti roubada como me sinto pagando pedágio em nossas maravilhosas estradas brasileiras.

- Em Roma, descobri q existe uma separação na Italia, o Norte, a região da Toscana (central) e o Sul da Italia, e realmente a diferença está muito além do clima. Chegando em Roma, vi uma metrópole, em nada lembra a região do norte e a Toscana, pra ser sincera fiquei um pouco decepcionada, lógico os monumentos são fantásticos, mas a verdade q a pouco tempo q eles começaram a preservar o q tinham, então muito se perdeu e a cidade cresceu em volta, por exemplo, de um lado tem o Coliseu e a 300 mts um prédio de 6 andares...com vários varais cheios de roupa pendurada nas varandas. Fiquei 3 dias querendo só ficar 2, em um dia fiz os centro histórico, algumas praças e monumentos famosos e no dia seguinte, Vaticano, esse sim é belíssimo, como fui em uma segunda feira, simplesmente não existia fila. Conseguimos olhar cada cantinho da Basílica.

- Vi Marcio q no seu roteiro colocou 5 dias lá, sinceramente não pretendo voltar em Roma, voltarei em Milão, Florença, Veneza e em outras cidades menores, mas Roma com certeza não, a separação q mencionei acima é principalmente social, em Roma já se vê gente pedindo, flanelinhas, o cuidado com carteiras é recomendado. Imaginava Roma, uma cidade voltada para preservar a historia, mas não é assim, é um pólo comercial, existe sim o turismo e é muito forte, mas a pouco tempo q começaram a tentar salvar o q sobrou do patrimônio cultural. Gosto não se discute, realmente não existe ir a Itália e não conhecer Roma, isso já fiz, agora não volto mais. Volto a repetir, Roma é interessante, conta nossa historia, o Vaticano é fantástico, a arquitetura incrível, mas falta algo.

- De Roma fui para Pompéia e fiz minha base lá, hotéis com preços melhores, bom atendimento, uma delicia de cidade, fiz a Costa Amalfitana (que é simplesmente deslumbrante), lógico fui ver Vesúvio q ficou calminho e continuou no seu soninho tranqüilo, se consegue chegar quase até o topo de carro, por final a pé vc faz caminhando acho eu uns 2 kilometros de uma subida q nunca acaba rsrsrsrsr.... Mas lá em cima a vista é única, não deixe de ir, vale a pena é emocionante. Fiz outras cidades próximas, mas se for falar cada uma isso vira um livro. Peguei 1 dia para conhecer Nápoles, no meu guia de turismo q é o mesmo q vc estava sorteando, fala q Nápoles e anárquica, isso é uma palavra suave pra ela. Nápoles é caótica, uma cidade suja, alto índice de criminalidade, a máfia lá é forte, os monumentos não são bem preservados, algumas igrejas estão ruindo, outras abandonadas, tem mato no alto das torres para se ter uma idéia, está tendo um projeto para recuperar o patrimônio histórico da cidade até 2013, quem sabe volto em 2014 para mudar o conceito a respeito da cidade????

- Outros lembretes importantes, se forem de carro parem em estacionamentos fechados, roubos de carro é comum, cuidado nos locais de alimentação, higiene não é o forte, compensa pagar mais caro e ir comer a famosa pizza de Nápoles em um bom restaurante para evitar passar os dois dias seguintes de cama.....como eu, crianças pedindo, tentando de vender todo tipo de coisas, saí de lá quase correndo, morrendo de saudades da tranqüilidade de Pompeia. Realmente Nápoles é uma loucura.

- Marcio vi q vc reservou uma grande parte da sua viagem para ficar em Roma, faça uma pesquisa, converse com mais pessoas q foram, e veja a opinião delas, acho q 4 dias em Roma vc conhece todos os principais monumentos da cidade.

Isso saiu quase um livro, veja o q é importante para vc e coloque o q achar necessário no blog.
(Cristina, tudo foi importante, pode ter certeza...)

De novo, parabéns pelo seu blog, ele caiu do céu para mim. Resolvemos viajar em Novembro e quando conheci seu blog fiz meu roteiro com dois dias, dia 28 de Dezembro já estava embarcando para as melhores férias q já tive. Itália é única. Espero q vc se divirta muito. Qualquer duvida sobre as cidades ou alguma pergunta especifica sobre algum lugar é só perguntar.

Abraço - Cristina

20.000 Visitas!!!

Bom dia, pessoal...

Não posso deixar de agradecer as 20.000 visitas no blog!
Muito obrigado a todos que estão compartilhando meu sonho...

Um grande abraço.

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Sites - Veneza

Sites sobre a cidade:

http://www.comune.venezia.it/ - O oficial da Comune de Veneza

http://www.veniceconnected.com/ - Site criado pela prefeitura de Veneza para os turistas... Excelente! Você pode montar seu itinerário, ver transporte, hospedagem... vale a pena.

http://www.serenissima-weddings.com/ - Se você está pensando em casar em Veneza, entre neste site.

http://www.veniceguide.net/ - Boas informações

http://www.hellovenezia.com/ - Aqui você pode consultar os horários do Vaporetto e outras informações.

http://www.turismovenezia.it/ - Turismo

http://www.venicehotel.org/ - Hotéis

Aproveitem!!!

Veneza - Apresentação

Então, agora realmente começamos Veneza, com o auxílio da nossa amiga Wikipédia... E já adianto que é muito assunto para ler... já estou com meus olhos meio turvos...rs:

Veneza (em italiano: Venezia, em vêneto: Venexia) é uma cidade e comuna italiana da região do Vêneto, província de Veneza no nordeste de Itália. Tem cerca de 271 009 habitantes e é conhecida pela sua história, canais, museus e monumentos. A comuna de Veneza estende-se por uma área de 412 km2, incluindo as ilhas de Murano, Burano e outras na lagoa de Veneza, tendo uma densidade populacional de 646 hab/km2. Faz fronteira com Campagna Lupia, Cavallino-Treporti, Chioggia, Jesolo, Marcon, Martellago, Mira, Mogliano Veneto (TV), Musile di Piave, Quarto d'Altino, Scorzè, Spinea. A parte de Veneza em terra firme é a fracção comunal de Mestre.

A cidade foi formada num arquipélago da laguna de Veneza, no golfo de Veneza, no noroeste do mar Adriático. Tornou-se uma potência comercial a partir do século X, no qual sua frota já era uma das maiores da Europa. Foi uma das cidades mais importantes da Europa, com uma história rica e complexa e um império de influência mundial comandado pelos doges, os líderes da cidade. Como cidade comercial, tinha várias feitorias e controlava várias rotas comerciais no Levante. Eram suas feitorias cidades como Negroponto e Dyrrhachium (atual Durrës), assim como ilhas inteiras: Creta, Rodes, Cefalônia e Zante, por exemplo. O historiador Fernand Braudel classificou-a como a primeira capital econômica do Capitalismo.

O patrono da cidade é São Marcos (festa em 25 de abril). A festa do povo do Véneto é celebrada em 25 de março, data da fundação da cidade.

É classificada como Património da Humanidade pela UNESCO. Dos muitos monumentos e locais turísticos existentes, destacam-se a imponente Basílica de São Marcos, na adjacente Praça de São Marcos, a famosa Ponte de Rialto sobre o Grande Canal, construída em 1588 segundo projeto de Antonio da Ponte, a Ca' d'Oro e numerosas igrejas e museus.

Veneza é ainda famosa pelos seus certames internacionais, como o Festival de Cinema e a Bienal de Artes, pela Regata Histórica, que ocorre no primeiro domingo de setembro, pelo fabrico de vidro, pelo Carnaval de Veneza, pelos casinos e pelos seus passeios românticos, levando muitos casais a passarem suas luas-de-mel.

Nesta cidade nasceram os Papas Gregório XII, Eugênio IV, Paulo II, Alexandre VIII, Clemente XIII e Pio X, além de numerosos artistas e arquitectos como Antonio Vivarini (1440-1480), Antonio da Ponte (1512-1595), Tintoretto (1518-1594) e Canaletto (1697-1768). No campo da música, foi aqui que nasceu e viveu Antonio Vivaldi (1678-1741).

GEOGRAFIA

Veneza ocupa uma localização excepcional numa lagoa do Mar Adriático, a lagoa de Veneza. O principal núcleo da cidade, o seu centro histórico, é constituído por um conjunto de ilhas no centro da lagoa, com um total de 60 053[3] habitantes. A estas ilhas no centro da lagoa há que juntar outras no estuário (30 295[3] residentes) e também na parte continental (180 661[3] residentes), que com os seus 130,03 km², representam cerca 83% da área emersa do território.

A cidade está coberta por 177 canais, 400 pontes e 118 ilhas, estando localizada entre a foz do rio Ádige (a sul) e do rio Piave (a norte). O centro histórico é totalmente pedonal, atuando como canais rodoviários, bem como os diferentes barcos, que são os únicos meios de transporte na zona. O centro histórico sempre esteve isolado de terra firme (algo que em numerosas ocasiões representou um eficiente sistema de defesa) até 1846, quando foi construída a ponte ferroviária. Em 1933, a Ponte della Libertà, com 4 km trouxe para a entrada da cidade o tráfego rodoviário, ligando Mestre à Piazzale Roma. A cidade dista cerca de 37 km de Treviso e 40 km de Pádua.

As outras principais ilhas da lagoa são: Lido, Murano, Burano e Torcello. Outras ilhas menores são São Miguel (a ilha do cemitério da cidade), Santo Erasmo, Mazzorbo, La Vignole, Certosa São Francisco do Deserto, São Giacomo em Paludo, São Servolo, São Lazzaro degli Armeni e Giudecca.

Como Veneza foi construída?

Bom dia, pessoal...

Antes da apresentação da cidade de Veneza, eu resolvi procurar uma resposta para uma dúvida: Como Veneza foi construída? O que sustenta a cidade? Como ela não afunda? Pesquisei e encontrei o seguinte texto bem explicativo:

Caminho das águas
Veneza transformou água em solo e agora luta contra a revanche das marés

ATÉ O SÉCULO 7: DESVIRGINANDO AS ILHAS

Tudo começou no ano 452, quando habitantes do nordeste italiano se refugiaram nas ilhas de uma grande lagoa de água salgada, à beira do Mar Adriático, para escapar das invasões bárbaras que puseram fim ao Império Romano. Nesse local, parte de uma região chamada Veneto, havia 120 ilhotas, cortadas por 177 canais, e os primeiros moradores ocuparam justamente as áreas secas, de terra firme. 

Os primeiros habitantes viviam basicamente da pesca e da extração de sal - fundamental para a conservação da carne dos peixes e um valioso produto de troca. As primeiras localidades densamente povoadas na lagoa não fazem parte do atual centro histórico de Veneza. As ilhas que correspondem hoje aos bairros de San Polo e San Marco - os principais da cidade atualmente - só bombaram em um período posterior a esse primeiro povoamento.

A PARTIR DO SÉCULO 9: PEDRA SOBRE PEDRA

A população aumentava e novos espaços tinham que ser criados para construções. A solução foi expandir as porções de terra firme e até criar novas ilhas por meio de aterramento. Essa estratégia de ocupação encurtou a distância entre algumas ilhas, formando canais e possibilitando o surgimento de construções maiores. Veneza só começou a ser construída pra valer em 810, quando Rialto virou o centro administrativo da cidade. Veja abaixo o passo a passo de como eram feitos os aterros:

1. Os novos limites foram traçados a partir de pilares de madeira. Eles tinham de 3 a 4,5 metros de comprimento e eram fincados no caranto, camada subterrânea de argila compactada. Os milhares de pilares enterrados e submersos até hoje ficam completamente sob a água. Sem contato com o ar atmosférico, eles não apodrecem.

2. Tábuas de madeira colocadas em cima dos pilares serviam de apoio para blocos de pedras calcárias, extraídas de Ístria (atual território da Croácia). O fundamento de pedra barrava a passagem da água, possibilitando o posterior depósito de terra - extraída do fundo da lagoa - entre essa barragem e a ilha.

3. Quando a terra chegava ao topo da barragem (pouco acima da água), paredes de tijolos eram erguidas, estabelecendo os novos limites da ilha. Dessa forma, surgiram canais estreitos entre as ilhas e passarelas foram construídas para conectar uma a outra. Mesmo assim, os barcos continuavam a ser o principal meio de locomoção.

- As primeiras pontes feitas de pedra surgiram em 1170, mas até o século XIII a cidade tinha apenas 11 delas. Em 1500, entretanto, já contava com 166. Devido à sua posição geográfica estratégica, Veneza lucrou muito com o comércio entre Oriente e Ocidente, tornando-se, a partir do século XIII, a principal potência comercial da Europa. Mas, com a descoberta, por Vasco da Gama, de outra rota de navegação para as Índias, a cidade começou a perder importância e a sofrer derrotas em seguidas guerras. Em 1797, Veneza acabou sendo conquistada por Napoleão e, em 1866, passou a pertencer ao reino da Itália.

HOJE: PATRIMÔNIO EM RISCO

O centro histórico de Veneza ocupa hoje uma área de aproximadamente 7,6 km2 e é formado por 117 ilhas muito próximas, recortadas por 150 canais. Devido aos crescentes custos de moradia, inundações freqüentes e envelhecimento da população, o número de moradores caiu pela metade nos últimos 40 anos - são 62 mil, atualmente. Se continuar nesse ritmo, especialistas estimam que até 2030 Veneza seja uma cidade ocupada exclusivamente por turistas - 50 mil visitam a cidade diariamente.

1 - Veneza tem 409 pontes. A do Rialto, inaugurada em 1591, foi a primeira a transpor o canale grande, que cruza a cidade inteira, e atinge até 106 metros entre uma margem e outra. Atualmente, é proibido construir novas pontes e edificações no centro histórico, para preservar a antiga estrutura da cidade.

2 - Embora hoje seja possível cruzar a cidade a pé - carros, bicicletas, skates e afins são proibidos -, os venezianos ainda dependem muito das embarcações como meio de transporte. Além das tradicionais gôndolas, circulam pelos canais barcos particulares a motor ou a remo e o vaporetto, uma espécie de ônibus aquático.

3 - Enchentes são comuns na cidade, principalmente nos últimos cem anos, em que a cidade afundou quase 23 centímetros: 7,5 cm em função da elevação do nível das águas e mais de 15 cm em razão da compressão natural do solo somada à exploração de poços artesianos. Quando a maré sobe mais de 80 cm, locais mais baixos, como a praça San Marco, alagam.

Fonte: http://mundoestranho.abril.com.br

O texto me elucidou uma outra dúvida: eu sabia da existência de diversos pilares de madeira segurando a cidade... Então, eu pensava: Como a madeira não apodrece? Dúvida respondida...


Veneza - Imagem de satélite da NASA. Fonte: Wikipédia

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Blog com nova aparência!!!

Resolvi mudar a aparência do blog, em homenagem as (quase) 20.000 visitas!!!
Fiz um banner mais simples, mas que dá o recado perfeitamente!!!

Só mudei a aparência, o conteúdo é o mesmo!

Gostaram???

Abraços a todos!

Entrando no clima MESMO: O Turista - filme com Angelina Jolie e Johnny Depp em Veneza

Boa tarde, pessoal...


Bem apropriado a estréia do filme O TURISTA no momento em que começo a falar sobre Veneza... Fui ontem assistir... antes da minha opinião, confira o resumo e a ficha técnica: Fonte: Cineclick

O TURISTA

Frank (Johnny Depp) é um professor americano que vai à Itália passar férias depois de uma desilusão amorosa. Tudo o que ele queria era ficar sozinho, mas numa viagem de trem conhece Elise (Angelina Jolie), uma estrangeira misteriosa, e acaba se envolvendo com ela. Paralelamente, passa a ser perseguido pela máfia russa depois de confundido com alguém que os roubou dinheiro. Veneza e Paris dão a ambientação perfeita para intensificar o romance de Frank e Elise, no entanto, a relação deles está inserida num jogo perigoso e mortal.

Diretor: Florian Henckel von Donnersmarck
Elenco: Johnny Depp, Angelina Jolie, Rufus Sewell, Bruno Wolkowitch, Julien Baumgartner, Clément Sibony
Produção: Lloyd Phillips, Graham King, Jonathan Glickman
Roteiro: Julian Fellowes, Christopher McQuarrie, Jeffrey Nachmanoff
Fotografia: John Seale
Trilha Sonora: Gabriel Yared
Duração: 122 min.
Ano: 2011
País: EUA / França
Gênero: Suspense
Cor: Colorido
Distribuidora: Sony Pictures
Estúdio: GK Films / Spyglass Entertainment
Classificação: 12 anos 

Trailer: http://www.youtube.com/watch?v=tD0Xfy6LoE8 

Minha opinião - Vamos mudar um pouco a dinâmica do post... Vou postar, em tópicos, os pontos positivos e o negativos do filme: CUIDADO - SPOILERS 

POSITIVOS:
- VENEZA é linda... as paisagens são lindas... Podemos ver a Estação Santa Lucia, os canais, a Ponte Rialto, os transportes, as ruas... Ponto alto do filme.
- A Angelina Jolie está deslumbrante, com um figurino e jóias que conseguem deixá-la mais soberba ainda.
E só. 

NEGATIVOS:
- A escolha de Johnny Depp para o papel foi HORRÍVEL. Ele está sofrível até o limite do intolerável... Agora entendi porque Tom Cruise e Sam Whorthington desistiram do papel...
- Apesar da beleza magnífica da Angelina, ela ainda continua fazendo muitas "caras e bocas". E, para ajudar, nesse filme ela quase "quebra" andando como se fosse uma deusa grega salpicada com uma dose excessiva de "rebolation". E não precisava todo homem do filme olhá-la como o Coiote olha para o Papa-Léguas...
- Espantou-me a magreza excessiva da Angelina. Reparem nos braços dela e no pescoço... Essa ditadura da magreza aos extremos deveria ser abolida. 
- O grupo da Scotland Yard e da Polícia Italiana foram retratados como o inspetor Closeau, do filme A Pantera cor-de-rosa... Desajeitados, incoerentes e caricatos... Parecia que qualquer pessoa no mundo fosse capaz de enganá-los.
- Nos quinze minutos iniciais do filme descobri o "grande segredo" da história. Extremametne previsível!
- Química entre Angelina e Depp: ZERO.
- Em alguns momentos você vai ter a certeza de estar vendo Piratas do Caribe.
- O filme, Depp e Angelina forma indicados, respectivamente, ao Globo de Ouro de Melhor Filme, Melhor Ator e Melhor Atriz. Rsrs!!! Ah, um detalhe: o filme foi indicado na categoria COMÉDIA!!! Agora sim eu estou rindo!!!
- As feições de Depp diziam: "Não estou nem um pouco com vontade de fazer esse filme"...
Poderia falar mais, mas creio que é o bastante... 

NOTA:
- O TURISTA + VENEZA + BELEZA DA ANGELINA: 7,0
- O TURISTA - VENEZA + BELEZA DA ANGELINA: 4,0
- O TURISTA - VENEZA - BELEZA DA ANGELINA: 2,0 (E dou 2,0 em solidariedade ao trabalho do diretor, roteirista e demais membros da equipe).

domingo, 23 de janeiro de 2011

Entrando no clima... Mil dias em Veneza - Marlena de Blasi

Quem me conhece sabe um ponto da minha personalidade: eu não gosto de romance... Calma...rs, eu explico: sou romântico na vida real... O que eu não gosto é de filmes e livros de romance. Foram poucos os que vi, ou li, que eu gostei...

Mas, se fosse escolher entre cinema e livro, eu ainda prefiro ver um filme do que ler um livro de romance... Não gosto das várias páginas narrando apenas como foi um apaixonante beijo, um encontro em um parque, etc...

Já mencionei aqui no blog que o único romance que eu sou apaixonado - tanto livro, como o filme - é "E o vento levou..." devido a grande transformação de menina mimada a mulher corajosa de Scarlet O'hara... e também, porque ela não fica com o Butler no final, o que confere a história um tom realista maravilhoso...

Bem, passeando pela livraria ontem e conferindo os últimos livros policiais - que eu adoro - caiu em minhas mãos "Mil dias em Veneza", da Marlena de Blasi... Folhei algumas páginas. Já li um resumo sobre a história e sabia que era um romance daqueles... Para provar que realmente EU ENTRO NO CLIMA, comprei o livro e comecei a ler ontem mesmo.

Aqui está o resumo e a capa do livro: Fonte - Submarino

Este livro pode parecer um conto de fadas, mas é uma história de amor verídica - o amor entre uma mulher e um homem, o amor pela comida e o amor por uma cidade.

Por muito tempo, Marlena de Blasi resistiu a ir a Veneza. Até que, em 1989, seu trabalho como chef e crítica gastronômica tornou impossível continuar adiando a viagem. Assim que pôs os pés na cidade, ela ficou completamente seduzida. Seu encantamento foi tão grande que decidiu voltar todos os anos.

Desde aquela primeira visita, Marlena sempre tinha a sensação de que estava indo a um encontro. Em 1993, o encontro finalmente aconteceu. Ela almoçava com amigos quando um garçom se aproximou e lhe disse que havia uma ligação para ela. Do outro lado da linha estava Fernando, um veneziano que, um ano antes, vira Marlena passeando pela Piazza San Marco e se apaixonara à primeira vista.

Alguns meses depois, Marlena largava toda a sua vida nos Estados Unidos e se mudava para Veneza, para se casar com o "estranho", como costumava chamar Fernando.

Ele não falava quase nada de inglês. O italiano dela se resumia a algumas palavras relacionadas a comida. Ele abrira mão de seus sonhos e levava uma vida monótona e previsível. Ela era mestre em recomeçar e se reinventar. Ele gostava de tudo muito simples, inclusive as refeições. Ela adorava cozinhar pratos elaborados.

À medida que eles superam essas diferenças e Marlena vai se familiarizando com as peculiaridades da cultura veneziana, os leitores são presenteados com uma descrição deliciosa e às vezes cômica de duas pessoas de meia-idade que, apesar de tudo, conseguem criar uma relação maravilhosa.

Em Mil Dias em Veneza, Marlena evoca vividamente as imagens, os sons e os aromas de uma das cidades mais românticas do mundo e divide com os leitores as receitas que estiveram presentes em alguns dos momentos mais importantes de sua vida.

Aqui está o primeiro capitulo do livro: http://i.s8.com.br/images/manuais/books/21832372.pdf


Assim que eu terminar o livro, volto a este post para dizer se gostei ou não e a minha opinião... Vamos lá, entrar no clima romântico de Veneza...

Veneza - Gostinho Inicial...

Bom dia, pessoal...

E aquele Gostinho??? Sabe aquele que deixa você com água na boca? Então... Foi o que eu senti vendo os vídeos de Veneza. Aqui estão:

http://www.youtube.com/watch?v=YheCmYt052Y

http://www.youtube.com/watch?v=nTQOr03q-kw - Reportagem

http://www.youtube.com/watch?v=yroIwyOhLjM - Passeio de Vaporetto

http://www.youtube.com/watch?v=B9BqR9Jevtk&feature=related - Para sentir como é um passeio de gôndola - vídeo de um turista

http://www.youtube.com/watch?v=t6LDFp7gydg - Um passeio completo - aqui você pode ver a cidade à noite...

http://www.youtube.com/watch?v=3KHHrXVl1Dc&feature=mfu_in_order&list=UL -  A segunda parte do passeio... Veneza com chuva!

Essa eu encontrei e não poderia deixar de colocar: Natasha (Claudia Ohana), fazendo uma apresentação em Veneza, no primeiro capítulo da novela Vamp. Quase morri de rir com ela andando pela cidade com aquela capa...rs! http://www.youtube.com/watch?v=m0MSz7mo55g

E... é o bastante! Senão, eu não paro mais...rs

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Pausa em Veneza: Fórum Romano no Bom dia Brasil!

Bom dia, meus amigos...

Hoje no Bom dia Brasil, foi exibida uma reportagem da (maravilhosa) Ilze Scamparini sobre o Fóum Romano, em Roma. Abaixo, transcrevo a reportagem e o vídeo. Fonte: globo.com

PASSEIO PELO MUNDO ANTIGO REVELA A MAGIA DO FÓRUM ROMANO
O Fórum Romano era o centro comercial, político e religioso da antiga Roma. Nele, foram erguidos vários templos dedicados aos deuses pagãos, como o templo de Saturno.

No centro de Roma, um sítio arqueológico de quase três mil anos e um dos mais importantes da Terra, pela beleza dos seus monumentos e pelo significado deles. Foi de um pequeno vale do Fórum Romano que a civilização ocidental foi levada para o mundo.

No fim da tarde, quando as portas se fecham para o publico, e só os pássaros têm entrada livre, aumenta a magia entre as ruínas do império.

O Fórum Romano era o centro comercial, político e religioso da antiga Roma. Nele, foram erguidos vários templos dedicados aos deuses pagãos, como o templo de Saturno. Também foram criadas novas formas de comportamento político, presentes na cultura do nosso tempo. Na área chamada “comício” ficavam a Tribuna dos Senadores, o Palco dos Magistrados e o lugar onde aconteciam as assembleias do povo.

As basílicas, inventadas na Grécia Antiga como centros de reunião, ganharam força e mais tarde foram usadas pelo cristianismo.

A noite traz mistério às ruas escuras. Só os grandes monumentos ganharam luz. Os novos refletores de produção italiana têm lâmpadas ecológicas que economizam energia. Juntas, consomem pouco mais de 5 KWs de potência, o equivalente a uma casa de tamanho médio.

O diretor de Valorização Cultural, Mario Resca, diz que a nova iluminação quer elevar a imagem da cidade eterna: “Esta era a rua onde se tomavam as grandes decisões, onde mudavam o Imperador. O direito romano, que tornou-se a fonte do inspiração do direito ocidental, foi criado aqui”, lembra.

Entre as ruínas célebres, a fachada de um templo construído 500 anos antes de Cristo. Saturno era a divindade romana da agricultura.

O Palácio do Imperador Tibério, no Paladino, teria criado o conceito de prédio que conhecemos hoje: um andar sobre o outro.

Uma rua feita 200 anos antes de Cristo e com as pedras originais nos traz ao Arco de Tito: monumento que comemorou o triunfo dos romanos sobre Jerusalém no ano 70 depois de Cristo.

Às 2h, as luzes do Fórum Romano se apagam. Mas a magia da cidade eterna permanece.

video

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Veneza

Confesso... estava esperando este momento:

*** VENEZA ***

Não posso ocultar que irei começar uma das cidades que sempre foi, juntamente com Florença e Roma, uma das minhas prioridades na Itália... Tem como negar???

Aguardem os próximos posts!!!

Foto: Wikipédia

Dúvidas sobre o ROTEIRO FINAL

Boa tarde, meus amigos...

Surgiram duas dúvidas sobre o meu roteiro final. Aqui estão as explicações;

- Porquê você faz uma divisão das atrações para manhã e tarde? - Agrupo as atrações mais próximas em dois blocos. Pela manhã, visito as mais fáceis (igrejas, praças, palácios perto das praças, feiras...) e a tarde, visito os monumentos maiores (museus, parques, etc...). Faço um trajeto das atrações próximas para poupar tempo, pois em muitas cidades ficarei apenas um dia.

- Como é feita a sua escolha para o restaurante? - Pesquiso em sites que contenham uma lista de restaurantes da cidade em questão. Após, entro nos sites dos próprios restaurantes e procuro por preços. Escolho o que possui o melhor custo benefício: preço + trajeto. Veja: evidente que encontrarei restaurantes melhores e mais baratos por lá, mas faço essa inclusão para a média de custo por dia.

Qualquer dúvida, é só perguntar!

Abraços

08º dia - ROTEIRO FINAL - Vicenza

- CIDADE: SEGUNDA CIDADE BASE - VERONA

- MANHÃ: (Em Verona)
Café da manhã: no hotel – pegar alguma fruta ou biscoito para o lanche da manhã.

- Dirigir-se para a Estação do Trem.
Bilhete de Trem para Vicenza -
Saída 07:59h - Verona Porta Nuova
Chegada 8:41h - Vicenza
Total Gasto: 9 euros (já comprada on-line)

- 9:24h: CHEGADA EM VICENZA - Descer na Estação de trem Vicenza. Chegando na estação, é só ir a pé para o centro da cidade.

Atrações - http://toindoparaaitalia.blogspot.com/2011/01/atracoes-turisticas-vicenza.html

- PELA MANHÃ:
- Piazza Dei Signori - grátis
- Basilica Palladiana - grátis
- Duomo - Igreja de Sana Maria - grátis
- Teatro Olímpico - 8 euros
- Museu Cívico - grátis com o bilhete único do Teatro Olímpico
Total gasto: 8 euros.

- ALMOÇO:
Restaurante Righetti
http://www.selfrighetti.it/
Piazza Duomo, 3
Preço de um almoço: Primeiro prato - 3,90 euros; Segundo prato - 5 euros;
Total gasto: 8,90 euros


- TARDE:
- La Rotonda
- Villa Valmarana Ai Nani
Total Gasto: 13 euros

- LANCHE DA TARDE: Passar em uma doceria ou paninni.
Total Gasto: 5 euros

- JANTAR: Comer uma sanduíche.
Total gasto: 5 euros

- VOLTAR PARA VERONA:
Bilhete de Trem para Verona-
Saída 20:35h - Vicenza
Chegada 21:00h - Verona Porta Nuova
Total Gasto: 9 euros (já comprada on-line)

- IR PARA O HOTEL

TOTAL GASTO NO 8º DIA:
Hotel - 60 euros - quarto duplo (conta 25 euros por pessoa)
Gastos individuais:  57,90 euros
Lembranças: 10 euros
Margem: 2,10 euros

TOTAL GERAL: 100 euros

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

VENCEDOR DO CONCURSO!!!

Boa tarde, minha gente...

Primeiro, quero agradecer a todos que participaram do concurso... Li todos os comentários e MUITO OBRIGADO pelos elogios.

Bem, escrevi o nome de cada um em um papelzinho - forma antiga mesmo - e coloquei em um pote. Sacudi e tirei um... E o vencedor é este comentário:

Olá, tudo bem?

1- Gostei muito do seu blog, é uma ajuda essencial e dinâmica para viajantes solitários e com vontade de descobrir o mundo por suas próprias pernas.

2 - O que mais gostei foi a forma como você coloca os detalhes dos transportes e valores (mega útil pra quem vai com tempo e grana contados). Fiz a mesma coisa com a minha viagem pra França e saiu tremendamente mais barato do que ir com agência. Sem contar a vivência REAL do lugar, que vai muito além dos pontos turísticos, é respirar e viver como eles! Andando entre as pessoas, se perdendo, se achando, pedindo ajuda e chegando rs

3- minha ascendência é italiana, mas não possuo requisitos para a cidadania. A paixão pela Itália esteve presente desde as aulas de história e aflorou ainda mais com o passar dos anos. Hoje meu intuito é viver essa paixão em terras legitimamente italianas, principalmente depois de assistir "Cartas para Julieta" e "Sob o sol da Toscana"; me permitir a emoção de estar a frente do Coliseu, chorar no Vaticano, me apaixonar em Veneza, descobrir novo mundo em Gênova, poder voltar ao passado em Pompeia.

Espero poder encontrar várias "Márcias" dentro de mim, e ainda transformar cada uma delas. Guardar as experiências ali vividas não só na mente, mas principalmente no coração (e na impossibilidade de fazer da Itália minha morada em terra firme, que esteja presente então nos meus sonhos).

Márcia (comunidade: Eu vou para a Itália)

PARABÉNS, MÁRCIA!!!

Ganhou o Guia da Folha de São Paulo: ITÁLIA!!!

Aos que não ganharam, NÃO DESISTAM! Farei mais concursos aqui ok?

Abraços italianos a todos!

É HOJE O SORTEIO DO GUIA DA ITÁLIA!!!

Pessoal,

Aproveitem! É hoje o sorteio do Guia da Itália:

Veja aqui: http://toindoparaaitalia.blogspot.com/2010/12/concurso-premio-guia-folha-de-sao-paulo.html

Participe!

Obrigado, VISITANTES!!!

Bom dia, pessoal!

Há cinco meses atrás, fiquei muito feliz por 1.074 visitas no primeiro mês do blog. Hoje, nos primeiros 19 dias de Janeiro, foram 5.465 visitas...

O que posso dizer? Somente: MUITO OBRIGADO. Fico imensamente feliz por ajudar a tantas pessoas que, como eu, estão planejando sua viagem... seu sonho...

E, para comemorar, nada melhor do que uma linda imagem, não é?


Foto: Wikipédia... minha amiga de pesquisa!

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Passagem para a Itália...

Estou pesquisando para comprar minha passagem... Já liguei para dezenas de agências e pesquisei em sites como:

http://www.decolar.com/
http://www.submarinoviagens.com.br/
http://www.mundi.com.br/

Entre outros...

Também pesquisei direto nas companhias aéreas, como:

http://www.tam.com.br/
http://www.alitalia.com/
http://www.klm.com/
http://www.airfrance.com.br/
http://www.flytap.com.br/
http://www.iberia.com/
http://www.lufthansa.com.br/

Até o momento, a passagem mais barata que eu encontrei foi no valor de R$ 2.366,00 - com as taxas - da Ibéria... Vamos ver se consigo - ainda nesta semana - encontrar preços mais em conta. Preciso comprar a passagem até o final de janeiro para começar as reservas nos hotéis, pois a maioria deles já abriram o calendário para julho de 2011... E, como todos sabem, esta parte vai dar trabalho...rs!

Atrações Turísticas - Vicenza

E vamos começar as atrações turísticas de VICENZA...

PIAZZA DEI SIGNORI
Endereço: Piazza dei Signori
Site: -*-
Horário: Diariamente - terça a domingo
Preço: grátis

Ela é a principal praça do centro histórico de Vicenza. Originalmente concebida para ser o fórum romano, a praça tem sido tradicionalmente a encruzilhada de negócios e lazer na cidade. A forma quadrada e retangular surpreende, principalmente pelas colunas projetadas por Palladio em 1549 para sustentar a prefeitura da cidade. Ao lado, fica a Torre di Piazza.


BASILICA PALLADIANA
Endereço: Piazza dei Signori
Site: -*-
Horário: Diariamente - terça a domingo
Preço: grátis

A Basilica Palladiana é um edifício público que se perfila na Piazza dei Signori, em Vicenza, capital da província com o mesmo nome na região do Véneto. o seu nome está indissociavelmente ligado ao do arquitecto renascentista Andrea Palladio, que reprojectou o Palazzo della Ragione acrescentando-lhe à pré-existente construção gótica as célebres loggias em mármore branco com serlianas.

Em tempos sede das magistraturas públicas de Vicenza, hoje a Basilica Palladiana, dotada de três espaços expositivos independentes, é cenário de mostras de arquitectura e de arte. Está incluida, desde 1994, com as outras obras arquitectónicas de Palladio em Vicenza, na lista do Património da Humanidade da UNESCO como fazendo parte do sítio Cidade de Vicenza e Villas de Palladio no Véneto.


DUOMO - Igreja de Santa Maria
Endereço: Piazza dei Signori
Site: -*-
Horário: Diariamente - terça a domingo
Preço: grátis

A igreja de Santa Maria é a Catedral da Anunciação de Vicenza, a catedral da diocese. A cúpula foi projetado por Andrea Palladio, bem como, provavelmente, a porta do lado do norte.


TEATRO OLÍMPICO
Endereço: Piazza Matteotti, 11
Site: http://www.olimpico.vicenza.it/it/index-en.php e http://www.teatrolimpicovicenza.it/
Horário: Terça a domingo, das 9h às 18h
Preço: SUPER DICA: Quando chegar na bilheteria do Teatro Olímpico, peça o Biglietto Unico. É válido por três dias a partir da primeira utilização e você pode usá-lo também para ver o Museu Cívico. Preço do biglietto unico: 8 euros.

O Teatro Olímpico é um teatro projetado pelo arquiteto renascentista Andrea Palladio, em 1580 e localizado em Vicenza. É geralmente considerado o primeiro exemplo de um teatro permanente da era moderna coberto.

A construção do teatro, num complexo pré-existente medieval foi encomendado pelo Palladio Olímpico para a realização de comédias clássicas. Sua construção começou em 1580 e foi inaugurada 3 de março de 1585, após a realização das cenas famosas por Vincenzo Scamozzi fixo. Estas estruturas de madeira são os únicos do Renascimento existentes, porém, em excelente estado.

O teatro ainda é o lar de espetáculos e concertos em 1994 e foi incluído na lista de Património Mundial pela UNESCO, como outras obras de Palladio em Vicenza.


MUSEU CÍVICO
Endereço: Palazzo Chiericati, Piazza Matteotti 37/39
Site: http://www.museicivicivicenza.it/
Horário: Das 9h às 17h - de terça a domingo
Preço: grátis com o bilhete único comprado no Teatro Olímpico.

Nenhum guia diz isso, mas o Museu Cívico de Vicenza é dividido em três museus. Veja as informações do site:

O Sistema de Museus é composta por três museus cívica, distingue-se pelo tipo e localização de coleções, em: Galeria de Arte, localizado no Palácio Chiericati, História Natural, Museu de Arqueologia , instalado no antigo convento dominicano de S. Coroa e do Risorgimento e Museu da Resistência, instalado no Monte Berico Villa Guccioli Ambellicopoli. O Sistema de Museus também faz parte do Conservatório Municipal de Monumentos, a mais importante das quais são representadas pelo Teatro Palladio Olimpico e da Basílica.

Teatro Olimpico
Piazza Matteotti tel. 0444 222800

Pinacoteca di Palazzo Chiericati
Piazza Matteotti - tel. 0444 321348 - 0444 325071
E-mail: museocivico@comune.vicenza.it
Museu Arqueológico de Natural
Ca ' S. Corona, 4 - tel. 0444 222.815 320.440-0444
E-mail: museonatarcheo@comune.vicenza.it
Museu do Risorgimento e da Resistência
X Avenida, em junho, 115 - tel. 0444 326023 222820-0444
E-mail: museorisorgimento@comune.vicenza.it


LA ROTONDA
Endereço: Via Rotonda, 25
Site: http://www.villalarotonda.it/
Horário: Das 10h às 12h ; 15h às 18h - de terça a domingo. Toda quarta-feira e sábado também é autorizado a visitar o interior.
Preço: Quarta: 5 euros e Sábado: 10.00 euros.
 
A Villa Capra, também conhecida como Villa Rotonda, Villa Capra detta La Rotonda, Villa Almerico-Capra ou Villa Capra-Valmarana, é uma das mais belas e famosas villas de Andrea Palladio (1508 - 1580) e provavelmente de todas as villas do Veneto, sendo um dos mais celebrados edifícios da História da Arquitetura da época moderna. É uma residência de campo aristocrática, perto de Vicenza, Itália, construída a partir de 1566. O nome "Capra" deriva do apelido dos dois irmãos que completaram o edifício, depois de lhes ter sido cedido em 1591.


VILLA VALMARANA AI NANI
Endereço: Via dei nani, 12
Site: http://www.villavalmarana.com/
Horário: Das 10h às 12h ; 15h às 18h - de terça a domingo.
Preço: 8 euros.

Villa Valmarana ai Nani é uma villa veneziana localizada na cidade de Vicenza, no sopé do Monte Berico. Propriedades da família nobre de Valmarana, ainda é habitada por parte da família, embora aberto ao público. Informações sobre a história e a arquitetura é só clicar no site acima.


Fotos e alguns textos: Wikipédia - Textos restantes: minha autoria.

2º Festival Italiano - Ahhhh... Pizzas!!!

Boa tarde, pessoal...

Após iniciar minhas pesquisas sobre a Itália, fiquei com uma vontade louca de comer as pizzas italianas... Mas, com aquele formato que cobre o prato inteiro. Já comentei aqui no blog a história da pizza: http://toindoparaaitalia.blogspot.com/2010/09/historia-da-pizza.html e inseri uma imagem de uma verdadeira Pizza Marguerita Italiana... Eu olhava para a foto e chegava a salivar...

Ontem, decidi: Chega de sonhar e vamos colocar em prática... Aliás, precisamos entrar no clima não é?

Preparei esta beleza abaixo:


Ahhhh... Como estava gostosa (modéstia a parte...rs). Ela ficou exatamente do tamanho de um prato - igual as italianas - mas, fui obrigado a colocar em um prato maior porque senão, iria fazer sujeira...rs

Eu adoro estes posts de gastronomia italiana... principalmente quando eu provei o produto em questão...rs!

domingo, 16 de janeiro de 2011

Andrea Palladio - o nome da arquitetura de Vicenza

Toda cidade possui um nome... Um nome que a identifica, pelo qual é lembrada... E em Vicenza, este nome é Andrea Palladio. Arquiteto, projetou alguns dos monumentos mais significativos da cidade.  De simples canteiro a grande mestre, Palladio estudou e analisou diversas construções da antiguidade clássica e aplicou em seus projetos. Abaixo, um resumo da vida do arquiteto (fonte: http://www.infopedia.pt/$andrea-palladio)

Arquitecto italiano, Andrea Palladio, de nome verdadeiro Andrea de Pietro Della Gondola, nasceu em Pádua, em 1508, e morreu em Vicenza, na Itália, em 1580.

É um dos principais arquitectos do Renascimento italiano, começou a trabalhar como simples canteiro mas o seu valor foi reconhecido pelo Conde Gian Giorgio Trissino que lhe possibilitou uma educação humanista. Mais tarde, visitou os monumentos da antiguidade clássica em Verona, Istria e Roma, que estudou e analisou.

O seu protector possibilitou-lhe também o contacto com membros da aristocracia da região que lhe encomendariam a concepção de numerosas "villas" pelas quais ficaria famoso.

Em 1546, recebe a incumbência para a remodelação da Câmara de Vicenza, conhecida por a Basílica, que realiza fazendo uso rigoroso das ordens arquitectónicas clássicas.

Nas suas villas usou os motivos da arquitectura clássica - pilastras, colunas, frontões - sem contudo lhes atribuir a monumentalidade inerente aos modelos da antiguidade mas sim conferindo-lhes uma escala humana. A mais famosa destas casas é a Villa Capra (1567), mais conhecida por La Rotonda, um edifício quadrado com um salão central redondo encimado por uma cúpula.

Em Veneza, projecta várias igrejas, a mais conhecida é San Giorgio Maggiore.

A sua última grande obra foi o Teatro Olímpico em Vicenza, inspirado nos teatros romanos e possuidor de um cenário permanente representando ruas com fachadas de estilo clássico.

Palladio foi também autor da obra I Quattri Libri dell'Architectura (1570) que ajudou a propagar o seu estilo por toda a Europa.

Se você quiser um aprofundamento maior sobre Andrea Palladio, aqui está o link da Wiki: http://pt.wikipedia.org/wiki/Andrea_Palladio (muito bom o texto).

Site do Centro Internacional de Estudos da Arquitetura de Adrea Palladio - Infomrações sobre suas obras, estudos, etc...: http://www.cisapalladio.org/

Foto: Wikipédia

Vicenza - Sites

Site oficial da Comunde de Vicenza:

http://www.comune.vicenza.it/

Outros sites:

http://www.comuni-italiani.it/024/

http://www.vicenza.org/

http://www.vicenzae.org/

http://turismo.provincia.vicenza.it/en/

Vicenza - APRESENTAÇÃO

Boa tarde, minha gente...

Voltando com a nossa programação normal, continuamos com Vicenza... As informações abaixo são do site http://www.initalytoday.com/pt/veneto/vicenza/

Vicenza, a antiga Vicetia, surge em uma zona do Vêneto que por um lado se tem os Pré-Alpes e pelo outro lado os Montes Berici: uma situação que com os cursos de água que a cortam, o Bacchiglione e o Retrone, formam um panorama muito característico. Mais de cem palácios nobres embelezam esta cidade que, pela qualidade arquitetônica podemos considerá-la uma espécie de Veneza.

A primeira população é de origem paleovêneta, mas foi na época romana que a cidade iniciou a assumir uma instalação urbana definida. No período medieval foi Comune Libero, mas a esta fase seguiram-se longos períodos de lutas duras e de tentativas de conquista por parte de Padova e de Verona: a cidade desejando pôr fim à esta fase que bloqueava o seu desenvolvimento, cedeu espontaneamente o seu governo à Veneza em 1404. Esta escolha estratégica permitiu uma nova fase cultural, econômica e artística da cidade: começou um longo período de renovamento edilício que perdurou até o fim do século XVI, e é caracterizado pela construção de nobres palácios e novas ruas. Vicenza tornou-se assim um dos lugares de maior interesse arquitetônico da Itáia.

Observar estes palácios equivale assistir à evolução da arquitetura italiana do tardo gótico ao renascimento: do início as fachadas correspondem ao gosto gótico veneziano_ Casa Zen, Palazzo da Schio, Palazzo Porto-Breganze, Palazzo Thiene, Casa Pigafetta _ depois o estilo se evolui e as fachadas iniciam a assumir um aspecto de austeras casas de época de 1400– Palazzo Angaran, Palazzo Negri, Palazzo Thiene _ enfim, da metade de 1500, Andrea Palladio inaugura um tipo de arquitetura de gosto nobre e voltado para o clássico, luminosa e funcional, um estilo que influenciará a arquitetura européia até o 1800- Palazzo Chiericati, Palazzo Porto, Palazzo Valmarana. A colocação de todos estes palácios é bem evidente ao longo do percurso da cidade, sendo assim, a visita destes locais torna-se muito prática.

Agora, algumas informções técnicas da nossa amiga Wiki:

Vicenza é uma comuna italiana da região do Vêneto, província de Vicenza, com cerca de 113.898 habitantes. Estende-se por uma área de 80 km², tendo uma densidade populacional de 1424 hab/km². Faz fronteira com Altavilla Vicentina, Arcugnano, Bolzano Vicentino, Caldogno, Costabissara, Creazzo, Dueville, Longare, Monteviale, Monticello Conte Otto, Quinto Vicentino, Torri di Quartesolo.

O centro histórico de Vicenza é Patrimônio da Humanidade da Unesco.

Foto: Wikipedia

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Vicenza - Gostinho Inicial...

E os leitores do blog devem estar se perguntando:

"Ué, ele disse que está começando Vicenza... E cadê o Gostinho Inicial???"

Eu jamais esqueceria... Aqui está:

http://www.youtube.com/watch?v=58OZ_62tn4k

http://www.youtube.com/watch?v=XXWmxvAMN9o

http://www.youtube.com/watch?v=G1bS6cAck_k&feature=related
 
Encontrei um vídeo muito bom do EUROPASS sobre Vicenza... É uma reportagem sobre estudantes, mas mostra diversas cenas da cidade, da estação de trem, dos bilhetes... etc! Muito bom - em inglês:
http://www.youtube.com/watch?v=DUxjefN9Y2o&feature=related
 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...